A SUPERLIGA EUROPEIA E A COPA DO NORDESTE.

Não entendeu o título? Vou explicar.

O g-14, grupo dos maiores clubes do mundo, junto com a UEFA, está estudando a criação de uma Superliga Europeia, no lugar da Liga dos Campeões. A liga teria três divisões com vinte clubes cada, trinta e oito partidas (igual ao Campeonato Brasileiro). Os jogos aconteceriam no meio da semana, durante toda a temporada. Para isso, porém, os campeonatos nacionais seriam reduzidos a, no máximo, 16 clubes.

A proposta dos clubes é para fazer valer o alto investimento. Com o aumento no número de partidas entre grandes clubes europeus, estima-se um aumento de público em dez vezes. A consequência seria o aumento na distância entre os maiores e menores clubes, já que esses teriam menos jogos e menos receitas.

Sim, e o que isso tem a ver com a Copa do Nordeste? Raciocine comingo. Os campeonatos nacionais na Europa estão perdendo atrativo, pois os grandes clubes (que investem alto) vencem quase sempre os menores (que não investem tanto). Igual aos nossos estaduais, onde os clubes da capital (alto investimento) vencem sempre os interioranos (investimento baixo).

Os clubes europeus precisam, então, se enfrentar. Grandes elencos versus grandes elencos é igual a um grande público. Da mesma forma, vemos que os estaduais não estão mais tão interessantes para os grandes clubes brasileiros, que precisam se enfrentar para aumentar a receita, isso em todo o país.

Na Europa, os campeonatos nacionais devem ser uniformizados para encaixar a nova competição no calendário. Da mesma forma, na nossa região, poderia diminuir os estaduais, uniformizando, para dar lugar a uma competição entre grandes clubes. Ao mesmo tempo em que seria uma competição mais disputada, com clubes tradicionais de grandes torcidas, aumentaria consideravelmente a receita.

Fica a ideia. O objetivo é colocar frente a frente clubes de “igual” grandeza, e diminuir o número de partidas fracas entre times com elencos de Série A contra times modestos. Para valorizar os menores, criar-se-iam outras divisões desse campeonato, garantindo-lhes a possibilidade de ascensão, que é essencial.

Está lançada a campanha: Volta, Copa do Nordeste!

A Associação Europeia de Clubes (ECA), que sucedeu o antigo G-14, negou a intenção de organizar a Superliga Europeia. A UEFA também nega a notícia. Como a informação chegou à imprensa, eu não sei, mas sei que foi suficiente para despertar os olhos de muitos e criar uma polêmica que pode ser tema de discussões futuras.

Tenho minhas dúvidas se essa fórmula funcionaria na Europa, mas é fato que precisam aumentar a quantidade de jogos entre os grandes clubes, e a única forma é diminuindo os campeonatos nacionais. Já no Nordeste do Brasil, mantenho firme meu posicionamento, a região precisa de um campeonato forte para elevar os clubes. Os campeonatos estaduais geram prejuízos aos clubes de maior orçamento.

Anúncios

4 Respostas

  1. Parabéns pelo post! Muito interressante esse assunto! Pena que os nossos cartolas não se mexem para trazer de volta esse campeonato que fez tanto sucesso!!

  2. Tenho restricoes quanto a ideia de ascencao. Se há muitos times desistindo de dísputar series C e D por falta de dinheiro para pagar viagens e hospedagens, imaginem para disputar uma serie B de um nordestao.
    Acho que o ideal eh criar uma copa nordeste em formato menor, semelhante a copa Rio-Sao Paulo, com a participacao de 3 estados apenas(pelo menos inicialmente): PE- BA-CE. Com 10 times no total divididos em 2 grupos com 5 times cada com turno unico e mando de campo definido em sorteio(total: 4 datas), os dois melhores de cada grupo disputam semifinais e final em jogos de ida e volta(4 datas). O torneio teria no total 8 datas, e seria disputado junto com campeonato estadual e, consequentemente os times do interior nao precisariam ser sacrificados para realizar o torneio. Como premio para o campeao do torneio, poderiamos negociar com a CBF uma vaga a copa sulamericana(que os times do sul-sudeste desvalorizam tanto). Tenho certeza que um premio como esse despertaria o interesse de clubes como Ceara, Bahia,Fortaleza e Santa cruz, que tem apenas o brasileiro para disputar no segundo semestre.

    Caso o campeonato fosse um sucesso, poderia-se cogitar em incluir mais 5 times de outros estados em um novo grupo, e inclusao de quartas de final na segunda fase.

  3. Erick, a sua ideia +e muito boa, falta alguém querer colocar isso em prática. Quanto à vaga na Sul-americana, acvho dificil conseguir. Mas, a competição em si, pelo título, já seria interessante.

  4. Concordo plenamente com a volta de uma liga nordestina de futebol. É uma questão não só de viabilidade econômica, afim de dar um gás a mais para os clubes da região disputarem competições nacionais, como de manter a rivalidade entre os grandes da região, um NáuticoxBahia, CearáxSanta e SportxFortaleza.
    Quanto a fórmula de disputa preferira, os agora tradicionais, pontos corridos com 16 equipes, mas com a limitação por conta do nacional podemos fazer só jogos só de ida com semi-final e final, assim teriamos 19 datas o que sobrariam 4 para serem feitos uns torneios inícios estaduais.

    Adoro essa discussões sobre a possível volta do nordestão, pois acredito ser o melhor para a região mas me parece que o debate está esfriando e perdendo força pro nosso lado até na comunidade do orkut o número de membros vem caindo.

    Bom post.

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: