Ingleses observaram de perto a violência das torcidas.

Clássico das multidões, cerca de 26 mil torcedores e uma certeza: “vai ter confusão”. E não deu outra, briga entre torcidas, briga entre a polícia e os torcedores do Sport, briga entre a polícia e torcedores do Santa Cruz. Aquela estória que já estamos acostumados, infelizmente.

O policiamento foi precário, faltou efetivo nas zonas mais críticas e sobrou despreparo dos PMs na hora de lidar com a confusão. Infelizmente, isso não é novidade, a ação da PM dentro dos estádios tem sido, há muito tempo, incompreensível. A polícia acaba causando mais violência, correria, empurrão, joga gás de pimenta em inocentes e ainda toma atitudes como retirar torcedores por dentro da torcida adversária, além de programar a saída da maior torcida antes da menor (coisa que eu nunca consegui entender).

E o pior é que autoridades inglesas, que vieram a Recife para um encontro sobre violência de torcidas, presenciaram o quanto nosso país está longe de solucionar o problema. E um deles ainda disse: “isso parece a Inglaterra da década de 80”.

Será que teremos que esperar vinte anos para ver alguma mudança? Será que a Copa do Mundo será um “evento milagroso” capaz de mudar tudo da água para o vinho? Eu ainda não acredito nisso. Mas, vejo que existem pessoas se empenhando para tal, infelizmente são poucas.

Vale a pena ler o testemunho de Cassio Zirpoli, do Blog de Esportes do Diário de Pernambuco, que acompanhou de perto a desorganização do nosso futebol.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: