Cai a proibição e volta a regra dos seis jogos.

A CBF voltou atrás na decisão de proibir a transferência de atletas entre clubes da mesma divisão após disputada uma única partida. A nova regra, que fora instituída no Regulamento Geral das Competições de 2009, foi criticada por dirigentes de clubes, o que fez a entidade rever o dispositivo.

No post de ontem, quando noticiei a mudança, critiquei a regra por ser prejudicial aos atletas. De fato, a proibição, além de dificultar o planejamento dos clubes, limitava a liberdade de trabalho dos atletas, o que é mais preocupante.

Agora, volta a regra anterior, o atleta pode disputar até seis partidas por um clube antes de se transferir para outro da mesma divisão. Com isso, os clubes terão um período de adaptação e negociação para estruturação definitiva do elenco.

Lembrando que a regra não impede transferências após a sexta rodada, impede apenas que um atleta que já tenha disputado seis partidas por um clube se transfira para outro da mesma divisão, independente da rodada.

Mesmo com todas as críticas, a CBF anunciou que irá mesmo implantar a nova regra, mas apenas em 2010. Isso dará tempo aos clubes para se adaptarem. Apesar da nova regra já estar estabelecida há um bom tempo, só agora os clubes tomaram conhecimento, pois foi divulgada pela confederação em seminário recente.

Diálogo, foi isso que faltou à CBF. A entidade impôs uma restrição à mobilidade dos atletas sem consultar os clubes. Agora, felizmente, ouvindo tantas críticas, voltou atrás, mas, mesmo assim, já anuncia que irá pôr a nova regra em prática, independente do que pensam os dirigentes dos clubes.

Fonte: Blog do Torcedor.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: