Maiores salários do futebol brasileiro.

Venho falar, mais uma vez, sobre a inflação do mercado da bola. Depois das notícias sobre as transferências de Kaká e Cristiano Ronaldo, o mundo arregalou os olhos para a inflação do mercado. Mas, a minha preocupação é apenas com relação aos clubes brasileiros e o quanto eles pagam aos seus atletas.

A revista Placar de junho de 2009 traz a lista com os maiores salários do futebol brasileiro e mostra o tamanho da inflação. Em 2000, apenas quatro jogadores ganhavam mais de 200 mil reais: Romário, Edmundo, Raí e Rincón. Em 2006, eram três: Zé Roberto, Petkovic e Rogério Ceni.

O que me preocupa é o fato desses clubes terem enormes dívidas e não terem uma gestão profissional. Essa irresponsabilidade dos dirigentes pode ter consequências graves.

Vejam a lista:

1 – Ronaldo (Corinthians) – R$ 1,1 milhão
2 – Adriano (Flamengo) – R$ 362 mil
3 – Nilmar (Internacional) – R$ 360 mil
4 – Fred (Fluminense) – R$ 350 mil
5 – Leandro Amaral (Fluminense) e Kléber (Cruzeiro) – R$ 280 mil
6 – Thiago Neves (Fluminense) – R$ 270 mil
7 – Edmílson (Palmeiras) – R$ 240 mil
8 – Rogério Ceni (São Paulo) – R$ 230 mil
9 – Washington (São Paulo) – R$ 220 mil
10 – Marcos (Palmeiras), D´Alessandro (Internacional), Léo (Santos) e Fábio Costa (Santos) – R$ 200 mil

Nota: Esses valores dizem respeito apenas aos salários, não estão computadas luvas, prêmios ou direitos de imagem. Adriano, por exemplo, recebe R$ 200 mil do patrocinador do Flamengo.

Anúncios

Uma resposta

  1. Incrível, e o pior que isto tende a aumentar. A folha salarial do Sport Recife, que disputou Libertadores este ano não chega perto ao que ganha Ronaldo. O pior de todos para mim é o Flamengo que a pouco tempo estava queixando-se de não ter recursos para custear o esporte olimpico, em especial a Ginástica Olímpica, que tanto nos orgulha. Até o São Paulo que nos últimos anos vem ganhando quase tudo alega todo final que ano que termina no vermelho. Realmente é de se preocupar.

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: