Santa Cruz, quem está no comando?

O Santa Cruz contratou o atacante Gaúcho, de 36 anos, o que acabou revelando a principal falha do clube no projeto para subir de divisão em 2010, a falta de comando.

Não vou criticar a contratação do veterano atacante, até porque nem se confirmou se isso foi mesmo uma contratação ou se o atleta fará uma experiência na Copa Pernambuco. E também porque foi o atual treinador quem indicou o atleta. Quero comentar é a “briga” interna pelo comando tricolor.

Enquanto Fernando Bezerra Coelho viaja a serviço do estado, quem dirige o clube é Nevton Borba, que já admitiu não ter muita experiência com o futebol. Então chegaram os ex-presidentes para formar um Conselho Consultivo, que parece não ter ainda uma função bem definida.

Acredito que esse conselho poderá ajudar o Santa Cruz sim, mas já começou mal, criticando o trabalho dos que estão no clube. De nada ajuda criticar abertamente a diretoria pela contratação de um atleta, por mais velho que ele seja. Esse confronto só irá prejudicar o clube, que até então vivia, internamente, em harmonia.

Ao meu ver, o grande erro é não ter contratado ainda o gerente de futebol remunerado. Esse foi o ponto forte da gestão no ano passado e é uma iniciativa que todos os clubes deveriam tomar. Ter um profissional, que conhece o futebol, se dedicando exclusivamente ao clube, é o melhor que pode ser feito. Essa pessoa precisa chegar logo para assumir a responsabilidade e comandar o futebol tricolor.

O Santa Cruz precisa de comando, mas esse comandante não deve ser FBC, nem Nevton Borba, nem Zé Neves, deve ser o profissional contratado para esse fim. O clube precisa se organizar, definir as atribuições de cada um e determinar quem terá a palavra final dentro do futebol. Só assim o clube conseguirá atingir seus objetivos.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: