Flamengo, Campeão Brasileiro de 1987 em 2011.

A CBF decidiu, depois de vinte e quatro anos, reconhecer o Flamengo como campeão brasileiro de 1987, título que pertencia apenas ao Sport. Agora, os dois clubes são considerados campeões daquele ano.

Sinceramente, não tenho mais paciência para essa discussão, porque não importa o que se diga, não importa as ações na justiça já transitadas em julgado, no final, quem vence é a política e não o direito.

Os fatos são incontroversos, o Flamengo disputou uma competição nacional organizada pelo Clube dos 13, que reunia o que, na época, consideravam-se os maiores clubes do país. O Sport disputou um campeonato brasileiro organizado pela CBF, com os mlehores que não haviam entrado naquela competição do C13. Não se pode considerar isso como Série A e B, eram mesmo duas competições autônomas. A CBF exigiu que os vencedores de cada campeonato se enfrentassem para decidir o verdadeiro “campeão brasileiro”. Flamengo e Internacional se recusaram a enfrentar Sport e Guarani, com isso a CBF reconheceu o Sport como Campeão Brasileiro. Esse é o resumo da história.

Agora, por que reconhecer, tantos anos depois, o título do Flamengo? Lembrando que a própria CBF declarou, no ano passado, que o Flamengo não era campeão e que o Sport era o único campeão de 1987. Se ano passado a decisão parecia política, uma espécie de represália eleitoral, esse ano não parece outra coisa…

Porém, o reconhecimento do título do Flamengo é “justo”. Simplesmente porque a CBF resolveu unificar títulos anteriores a 1971 como campeonatos brasileiros. Ora, o reconhecimento dos títulos da Taça Brasil e do Robertão, anteriores a 71 tinham um fundamento: eram campeonatos nacionais que davam ao campeão, na época, o status de campeão brasileiro. Seguindo essa lógica, deve-se reconhecer o Flamengo também como campeão brasileiro, pois apesar do campeonato que o mesmo venceu não ter sido organizado pela CBF, era nacional e deu ao rubro-negro o status de campeão brasileiro na época.

Esse reconhecimento, porém, é coisa para ficar nos livros, pois esportivamente foi o Sport quem venceu, quem disputou a Libertadores de 1988, quem tem a taça das bolinhas na sua sala de troféus e disfrutou durante todos esses anos do reconhecimento do título.

O título de 1987 não deve ser dividido, como muitos estão afirmando. Há dois campeões inteiros de torneios diferentes e não dois meio-campeões do mesmo campeonato.

Ao Flamengo, meus parabéns atrasado…

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: