A imagem da violência.

 

Hoje em dia, imagem é tudo. A imagem pessoal, profissional, comercial, institucional, tanto faz. E quando a sua imagem é associada a fatos negativos, os prejuízos podem ser enormes. Como fica, por exemplo, uma empresa que tem sua marca estampada na camisa de um clube de futebol cujos torcedores são filmados agredindo pessoas com chutes e pauladas?

Segundo o Radar On-Line, de Lauro Jardim, por ordem da matriz, a Nissan vai romper o contrato com o Vasco devido aos incidentes da ultima rodada do Campeonato Brasileiro.

E enquanto pensamos em formas de acabar com essa violência, prendendo torcedores, multando os clubes e lhes tirando mandos de campo, o exemplo da Nissan pode ser a a demonstração de que todos devem se engajar nessa luta. As empresas que patrocinam os clubes, os dirigentes, os jogadores, os diretores, os torcedores de bem, todos podemos fazer algo.

E a mensagem para as empresas patrocinadoras do futebol é clara: não compactuem com o crime. Se estiverem associadas a cenas de violência, fujam! Proteja sua imagem e ajude a salvar o futebol brasileiro.

Boa dica de cláusula de rescisão para os próximos contratos.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: